Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça. Ou quase isso...

Parafraseando Glauber Rocha:"Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça". Ou quase isso.../Desde Fevereiro de 2015.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

MORTE E ACIDENTES NA PONTE DA RODOVIA FEDERAL BR 367 EM CHAPADA DO NORTE MG PROVOCAM DOR, TRISTEZA E INDIGNAÇÃO EM MORADORES DO MUNICÍPIO

        As péssimas condições da estrada para quem sai de Minas Novas para Chapada do Norte MG, e de Chapada do Norte MG para Berilo já foi amplamente discutida em várias postagens em redes sociais, blogs, sites e outros meios de comunicação: trechos esburacados, pedras, poeira e em período chuvosos muita lama, impossibilitando o trânsito e provocando grandes transtornos.
       E agora mais um obstáculo ganha enormes proporções levando perigo e medo para quem transita neste trecho: a ponte localizada logo na saída de Chapada do Norte MG para Berilo sob o castigado Rio Capivarí. Em péssimo estado de conservação a ponte já foi palco de acidentes no passado, está presente em vários relatos de condutores que sempre deixam bem claro que descem da sua moto e a atravessam empurrando, tamanho o pavor de passar sob este trajeto de madeira e ainda esteve interditada durante um período fazendo que os condutores que ali passavam fossem obrigados a atravessar por um atalho dentro do rio seco.
     E para agravar a situação os dois acidentes ocorridos na ponte localizada na Rodovia Federal BR 367 em Chapada do Norte MG no Vale do Jequitinhonha trouxeram dor, tristeza e indignação aos moradores do município no mês de Abril de 2017.

      Uma conhecida professora da cidade, a senhora Vilma que passava pela ponte para lecionar na Escola Estadual Professora Maria Gomes da Silva na comunidade do Batieiro caiu da moto em que era conduzida pelo motociclista e despencou ás margens do Rio Capivarí, numa região cheia de lapas, lodo e pedras. Socorrida, encontra-se em Diamantina em tratamento médico.     
     Dias depois um casal do povoado chapadense Mazagão que atravessava a ponte de moto também sofreu acidente no mesmo local caindo da ponte no mesmo local da professora Vilma. E para tristeza geral o rapaz chamado Marcelo veio á falecer horas após o acidente deixando dois filhos, e sua esposa permanece internada na cidade de Diamantina.
        Vale ressaltar que além dos citados acima, há outros vários casos de acidentes ocorridos nesta ponte em anos anteriores com lesões menos graves, mas que poderiam ter causados outros óbitos.
      Infelizmente a referida ponte encontra-se em estado lastimável (como é possível constatar nas fotografias abaixo feitas em 27 de Abril de 2017), sem uma grade de proteção de ambos os lados e oferecendo enorme perigo á inúmeros motoristas que nela passam constantemente. Até quando?



















Fotos: Maurício Costa