Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça. Ou quase isso...

Parafraseando Glauber Rocha:"Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça". Ou quase isso.../Desde Fevereiro de 2015.

sábado, 25 de junho de 2016

ARRAIÁ DA NÍVEA DE OLIVEIRA LEVA MANHÃ DE DANÇAS, BRINCADEIRAS E COMIDAS TÍPICAS DAS FESTAS JUNINAS EM CHAPADA DO NORTE MG

Na manhã do Sábado dia 25 de Junho de 2016 foi realizada o “Arraiá da Biquinha”, festa junina organizada pela equipe de profissionais da Escola Municipal Nívea de Oliveira em Chapada do Norte MG com seus alunos.
A brincadeira aconteceu na Quadra Poliesportiva ao lado da escola e contou com apresentações musicais coreografadas, a tradicional quadrilha, canjica, pipoca, doce de leite e pescaria.
A brincadeira contou com a presença de vários pais que foram ao recinto prestigiar seus filhos.

E após dias de ensaios, preparativos e reuniões, todos saíram satisfeitos com a organização da comemoração e com a participação dos alunos e de toda equipe da escola que doou o “sangue” para o sucesso de mais um evento escolar.
Na abertura do evento o enfermeiro Gilvânio Figueiredo entregou aos alunos da escola o troféu referente á Gincana contra a Dengue. 
ESCOLA MUNICIPAL NÍVEA DE OLIVEIRA
                                                 
CRONOGRAMA DA FESTA JUNINA

PRIMEIRO MOMENTO:
      ENTREGA DO TROFÉU PARA OS ALUNOS DA ESCOLA NÍVEA DE OLIVEIRA CAMPEÃ DA GINCANA ESCOLAS CONTRA DENGUE.
     RESPONSÁVEL PELA ENTREGA: ENFERMEIRO GILVÂNIO

APRESENTAÇÕES:
1º APRESENTAÇÃO: DANÇA DA SAIA DE CHITA – Participantes: Alunos do pré Escolar I e II
 Idéia coreográfica: Professor Ari Carvalho
Responsáveis pelos ensaios: Professores da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho/ Vera Lucia/ Arlene Soares/ Geralda da Consolação/ Elzita Maria e com a colaboração da Professora do NASF: Felisana Soares.
Figurinos: Professoras Clemilda Soares/Fátima Fernandes/ Maria José (Tica)/ Ana de Lourdes/ Valdirene/ Geralda da Consolação e Supervisoras: Sinésia e Vandeléia
Origem:
      Vem da época das grandes navegações, quando as potências européias empreenderam a conquista de outras terras e se depararam com um tecido na Índia (chita). Como tem um estampado florido, colorido e bem alegre, até pouco tempo atrás era muito usada pelas pessoas que viviam no campo em ocasiões especiais como festas, casamentos e bailes. A dança originou-se das famílias que percorriam longas distâncias para se reunir, trocar prendas e celebrar a colheita que acontecia em junho. A tradição dessa dança mantém quase obrigatória nas Festas Juninas, e em muitas localidades do Brasil, como em Recife (PE) ou São Luís do Paraitinga (SP), é presença certa no Carnaval também.

2ª APRESENTAÇÃO: DANÇA DA PENEIRA: Participantes: Alunos do pré Escolar da Professora Sonia Teixeira
 Idéia coreográfica: Professora Sonia Teixeira
Responsáveis pelos ensaios: Professores da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho e Sonia Teixeira.
Figurinos: Professoras Clemilda/Fátima Fernandes/ Maria José/ Lurdinha/ Valdirene/ Gera e Supervisoras: Sinésia e Vanderleia



Origem:
      Descendente de italianos, povo alegre, amante da música, do canto e da dança. A dança dá idéia de camponeses indo para o trabalho, em um trajeto que interrompem para dançar. À coreografia seguem-se gestos realizados na colheita, correspondentes a: colher o café: mexê-lo na peneira, abaná-lo, sacudi-lo e amontoá-lo. Terminando festejando a colheita usando a peneira como objeto principal.
3ª APRESENTAÇÃO MÚSICA ABRE A PORTA MARIQUINHA: Participantes: Alunos dos 1º e 2º anos.
Idéia coreográfica: Supervisora Sínésia
Responsáveis pelos ensaios: Professores da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho e Supervisora Sinésia
Figurinos: Professoras Clemilda/Fátima Fernandes/ Maria José/ Lurdinha/ Valdirene/ Gera e Supervisoras: Sinésia e Vanderleia
Sobre a Música:
     Composta por (Zé Batuta - Quintino Eliseu - Zé do Rancho). Essa música foi o maior Sucesso da Dupla “Zé do Rancho e Mariazinha" .  "Abra A Porta Mariquinha (Resposta Da Mariquinha), foi gravada na RCA (hoje BMG) em 1969. Vale lembrar que a mesma Música também chegou a ser gravada pelos então iniciantes "Sandy e Junior", que são seus netos, já que Zé do Rancho é o sogro de Xororó (que canta em dupla com Chitãozinho), que é casado com sua filha Noely, mãe de Sandy e Junior.
4ª APRESENTAÇÃO: MÚSICA CLIMA DE RODEIO: Participantes: Alunos dos 2º anos.
Idéia coreográfica: Professora Felisana Soares – Funcionaria do NASF
Responsáveis pelos ensaios: Professores da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho/ Neide Santos e Felisana Soares (NASF)
Sobre a Música:
     Música Composta por Marcelo KJU e interpretada pelo grupo Dallas Country (antigo Dallas Company) banda brasileira de música country formada em 1994 na cidade de Colatina no Espírito Santo. Que ficou conhecida no Brasil após esse sucesso. Aproximadamente em 2003 tiveram que trocar de nome devido a brigas com o ex-empresário, que é dono do antigo nome. A banda também é famosa porque muitas crianças dançaram suas musicas em festas juninas por todo o país.


5ª APRESENTAÇÃO: MÚSICA XOTE DAS MENINAS: Participantes: Alunos dos 4º E 5° ANOS PERÍODO DA TARDE.
Idéia coreográfica: Professora Felisana Soares – Funcionaria do NASF
Responsáveis pelos ensaios: Professor da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho e Felisana Soares (NASF)
Sobre a Música:
     O Xote das Meninas é um xote de Luiz Gonzaga e Zé Dantas, gravado originalmente primeiro em disco RCA Victor, em 5 de fevereiro de 1953, tornando-se uma das peças mais populares de seu repertório. Gonzaga regravou-o seis anos depois, para seu LP Meus Sucessos com Zé Dantas e uma versão apenas instrumental, em 1972, para o LP São-João Quente.

6ª APRESENTAÇÃO: QUADRILHA: Participantes: Alunos dos 3º 4º E 5° ano Período da Manha.
Idéia coreográfica: Professor Ari Carvalho
Responsáveis pelos ensaios: Professores da Escola Nívea de Oliveira Ari Carvalho e Clemilda
Sobre a Dança:
      A quadrilha é uma contradança de origem holandesa com influência portuguesa, da ilha de Açougue e também inglesa, que teve seu apogeu no século XVIII na França, onde recebeu o nome de “cachorreira", tornando-se popular nos salões aristocráticos e burgueses do século XVIII em todo o mundo ocidental.  No Brasil, a quadrilha foi originalmente chamada de "Quadrilha de Arraiais" e era parte das comemorações chamadas de festas juninas.

      Agradecimentos: Aos alunos pelo entusiasmo e envolvimento no projeto, a direção da Escola Nívea de Oliveira e a Secretaria de Educação pelo suporte dado, aos professores envolvidos, serviçais, pais dos alunos e principalmente a Deus por mais um trabalho realizado,
     




Chapada do Norte – 25 de Junho de 2016
Informações: Ari Carvalho















































































Fotos: Maurício Costa