Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça. Ou quase isso...

Parafraseando Glauber Rocha:"Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça". Ou quase isso.../Desde Fevereiro de 2015.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

BENÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DO ANGÚ NA FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS DE CHAPADA DO NORTE MG

O 7º dia de realização da Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de Chapada do Norte MG, uma Quinta Feira, que em Maio de 2013 recebeu do IEPHA-MG o título de “Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado de Minas Gerais” reserva para o período da tarde um dos momentos mais aguardados e de participação popular: “a Benção e Distribuição do Angu” na casa da rainha.  Durante todo o dia a movimentação na casa da rainha é muito grande com a preparação do angu e dos molhos que serão servidos. Familiares, amigos e ajudantes contratados assumem cada um, uma função: descascando alimentos, preparando temperos, cozinhando, lavando, preparando a fornalha e a lenha que será usada no cozimento dos alimentos. São detalhes muito bem conduzidos para que no fim da tarde o angu e o molho estejam prontos para serem servidos á população chapadense e visitantes. Preparação que começa meses antes na busca de alimentos como quiabos, abóboras, favas, agendando a data das carnes que serão entregues, na compra de porcos, frangos e do boi para retirada da carne para o molho. A rainha também negocia com as pessoas que vão preparar o alimento no dia, a quantidade de fubá que será usada, a fornalha, a quantidade de lenha necessária e os vasilhames necessários. Enfim, muitos detalhes. Tradicionalmente a história conta que a “Quinta Feira de Angu” era uma forma de agradecimento á aquelas pessoas que passaram o dia todo trabalhando na “Lavação da Igreja” do Rosário. E a prioridade é que esses trabalhadores sejam os primeiros a serem servidos. Atualmente por volta das 16 horas uma aglomeração de pessoas começa a reunir-se na porta da Igreja do Rosário capitaneados ao som dos Tamborzeiros do Rosário e da Congada de Nossa Senhora do Rosário. A Congada Nossa Senhora dos Quilombolas da cidade de Berilo tem participado deste momento e de outros da Festa a convite dos irmãos chapadenses, e a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer, Cultura e Turismo tem articulado a estadia deles viabilizando hospedagem e alimentação; além de negociar com as Secretarias de Educação e Transporte os veículos para que eles venham e retornem após a Festa. E de lá todos seguem em direção a casa do rei para entrega da coroa que passou por um processo de limpeza na Igreja e em seguida vão para a residência da rainha cantando e dançando com muita alegria. Uma irmã do Rosário que representa a “Rainha do Angú” desce no cortejo formado com tamborzeiros, congada e a população levando a coroa dos reis que passou por um processo de limpeza durante as atividades da “Lavação”. Passam primeiro na casa do rei e fazem a entrega da coroa e do cetro do rei e na sequencia vão para a casa da rainha e devolvem a coroa e o cetro.Quando todo o cortejo já está presente à casa da rainha o pároco local realiza a “benção” do angu. Caso o pároco não esteja presente, outros representantes da igreja fazem a benção. A partir daí os ajudantes da rainha fazem a distribuição em pratos do angu e dos molhos. São bacias com o angu e alguns tachos e panelas grandes com alguns tipos de molhos. A população se delicia com a comida. Após o término da distribuição do angu há novena na Igreja do Rosário e depois leilão na casa do rei.




























































Fotos: Maurício Costa