Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça. Ou quase isso...

Parafraseando Glauber Rocha:"Uma câmera na mão e um breve conhecimento na cabeça". Ou quase isso.../Desde Fevereiro de 2015.

domingo, 22 de março de 2015

IRMANDADE DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO RECEBE DO IEPHA-MG OS CADERNOS DO PATRIMÔNIO IMATERIAL-FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Em 17 de Dezembro de 2013, o presidente do IEPHA-MG, o senhor Fernando Viana Cabral, o gerente de patrimônio imaterial Luís Molinari e o Analista de Gestão, Patrimônio e Restauro Airton Batista estiveram em Chapada do Norte, para participarem da cerimônia de entrega dos cadernos imateriais da Festa de Nossa Senhora do Rosário. Esteve presente o prefeito Ronaldo Lourenço Santana; o presidente da Irmandade do Rosário Maurício Aparecido Costa; o pároco do município o Monsenhor Fabrizzio Clemente Fonseca; Fabiane Cinara Vissotto e Marcone Evangelista da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer, Cultura e Turismo; Valéria Evangelista da Secretaria de Desenvolvimento Social; João Gualberto, Aneli Soares e Vânia Fernandes do Conselho Patrimonial; vários irmãos do Rosário, a Congada de Nossa Senhora do Rosário, Suzana Oliveira da E E Prof. Maria Gomes da Silva, Jânia Maria de Miranda da E M Nívea de Oliveira, Lindomar da Emater e Ideralice Oliveira da E E Monsenhor Mendes. Além da entrega dos cadernos do patrimônio imaterial, o presidente do IEPHA-MG também fez a entrega do guia dos bens tombados. Os componentes da mesa falaram sobre a importância destes cadernos, e dos trabalhos que ainda serão feitos visando à preservação cultural da festa. Após a cerimônia todos foram até as Igrejas do Bom Jesus, Matriz e Saúde verificar obras que já foram feitas e outras que precisam ser feitas com urgência, principalmente na Matriz. Ao final houve uma confraternização no Salão do Casi entre os convidados. O evento contou também com as colaborações do taxista Paraná, da cozinheira Lena, da coordenadora das creches Edinalva Fernandes, Marlon Altobele, Ié, DJ Tacão e Niucilene Soares. Os cadernos foram distribuídos entre os irmãos do Rosário, representantes dos grupos folclóricos, biblioteca municipal, e em algumas instituições de ensino para que sirvam de fonte de pesquisas e estudos.






























Fotos: Maurício Costa